Nunca cuidando flores

Nunca cuidando flores

fiori1

As flores desabrocham
descontroladamente
valentões
inesperadas.

Os espinhos de rosa picam dentro de mim,
há sempre alguém que você está escrevendo para,
mesmo que ele não vai ler você,
porque escrever é
uma outra maneira de amar.

A raposa, presa em gaiola,
olha as rosas
e investiga
no fundo dos meus olhos.
Eu vejo um rapaz sorridente,
em seu coração está presa uma raposa,
o rapaz pequeno sorri secretamente,
a raposa reflete em seus olhos,
mãos de rapaz tremen como en um voo.
As flores desabrocham
mesmo se ninguém espera por eles,
as flores nunca cuidam de florescer,
por isso acontece.
De repente florescen,
ou durante a noite,
ou na manhã por algumas horas,
as pétalas amarrotadas
depois fechan de novo,

florescen para nada,
florescen após anos de vigília silenciosa,
desnecessariamente florescen,
sem um motivo,
a flor é suave,
sem uma necessidade,
a flor é inesperada
preta em ramos de árvore do inverno morto,
a flor em vão
sem uma esperança,
desesperadamente as flores florescen
sem um sorriso,

eles desabrochan como se fosse a última vez,
no solo árido

as flores são lindas

e coloridos,
apenas para um beijo de abelha
firmemente florescen,
Nunca cuidando de si mesmas.

As flores desabrocham,
seus espinhos picam dentro de mim
deixando a impressão de veludo de uma pétala,
a raposa e o rapaz estãn sorrindo
e fazendo florescer minhas rosas
nunca cuidando como fazê-lo.

Annunci

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...